Dusty Pink – Editorial

junho 23, 2016

Sem título-1 dusty pink

Com inspiração nas cores de tom pastel, nas flores e nos livros, esse ensaio se resumiu na delicadeza dos sentimentos e desejos humanos.  Por mais que sejamos pessoas adultas, fortes, e às vezes, bem resolvidas, temos nosso lado puro, sensível e sonhador. Com direção de arte e produção feita por mim (Larissa Santiago), procurei unir o sexy ao romântico. Dando ao conceito”vintage” um toque moderno e cheio de atitude. Um exemplo disso foi a escolha dos figurinos femininos, onde foquei na transparência.

Semanas atrás tive que produzir, em cima de algum projeto externo, um plano de maquiagem para uma disciplina da faculdade, e esse foi o escolhido. Criamos, Paula Santos e eu, toda uma história para explicar a composição das poses nas fotos. Leia a seguir:

“Èze, França, 1970, terceto inseparável.

Louise, Claire e Pierre são amigos desde pequenos. Apesar de unidas, Louise e Claire sempre competiram por atenção. As duas acabam se descobrindo apaixonadas pelo melhor amigo, Pierre. Esse amor acaba balançando a união dos três. De início, Pierre não percebe, pelo fato de serem sempre tão carinhosos. Mas, um dia, ele nota que as duas amigas começam a se afastar e o trio vai se dispersando. Odiando a situação, Pierre, chama as duas para um chá da tarde em seu jardim. As meninas aparecem sem saber da presença da outra. Lá, conversam, relembram o passado e riem. Pierre, se sente a vontade vendo que as coisas, aos poucos, podem voltar ao normal. Pierre conta algo que as amigas não esperavam ou desconfiavam. Pierre está enamorado por outro homem.  Apesar da época e do assunto não ser tão compreendido, Louise e Claire, apoiam o amigo e se desculpam.”

INSPIRAÇÕES:

As inspirações fílmicas ficaram por conta da a obra “Maria Antonieta” de 2007, com foco nas paletas de cores e cenários. E “O Grande Hotel Budapeste” (“Wes Anderson é conhecido pela sua estética impecável em suas obras audiovisuais, ele e sua equipe têm o dom para escolher a cor, ângulo, enquadramento certo para cada cena, cada momento, cada frame. O diretor é perfeccionista em relação à criação visual de seus filmes, e este mais recente que está concorrendo a nove estatuetas, não é diferente. Wes usa e abusa de cores pastéis com uma pegada bem vintage, o cenário sempre é bem estruturado e colorido (mas não aquele colorido altamente saturado como em Amélie Poulain do diretor Jean-Pierre Jeunet”).

Outra grande inspiração foi o Clipe da música “Direção” da cantora Manu Gavassi.

IMG_9521

aaaaaa

redimensionada2

2 fro

IMG_9532

IMG_9575

IMG_9534 AGORA VAI rosa

IMG_9572

IMG_9424

Claire

IMG_9449 new

IMG_9491 redi

 Para a realização desse ensaio, tive a colaboração de pessoas maravilhosas. Thaynara Borges além de maquiar e fazer o penteado da modelo Carol e o meu, ajudou na montagem do cenário. Minha amiga, Keyla Pires, fez parte desde do início. Deu suas opiniões em cima de tudo que eu estava pesquisando, e no dia também ajudou a montar o cenário e auxiliou na escolha de nossas poses para as fotos. Karina Maia e Flávia Oliveira, ficaram por conta da fotografia e da filmagem respectivamente. Os modelos Leandro Lopo (@leandrolopom) e Carolina Vieira (@carolstsgo), toparam trabalhar ao meu lado, e a experiência foi mais bacana do que eu esperava. Como sempre falo, é muito bom conhecer pessoas que estão na mesma “vibe” que você e que acrescentam algo em nossa vida. Aprendi bastante com eles, os carões, a boca que odeio deixar meio aberta kkkkk E a Carol, até hoje, tenta viver após andar no meu carro pela asa sul.

Brincadeiras a parte, esse é mais um trabalho que divulgo à vocês na intenção de mostrar o meu amor pelas artes e por tudo que faço. Se para uns, ter um site e construir uma carreira nesse mundo da internet é besteira, para mim é muito importante. Aprendo a cada dia, me renovo e cresço. Obrigada à todos que me apoiam e me acompanham.

Semana que vem disponibilizarei um vídeo bem bacana com os bastidores desse editorial. Aguardem!

Até mais!

Larissa Santiago.

No Comments

Leave a Reply