Montagem de Contraste

setembro 29, 2017

Esse pequeno vídeo se trata de um trabalho da disciplina de Montagem e Edição do meu curso de Cinema.

Nossa escolha para a filmagem e edição desse trabalho foi a montagem de contraste usada no período do cinema russo, onde o foco era mostrar a desigualdade social e a diferença na cultura alimentar. Filmamos uma criança se alimentando com muita gula, fartura e satisfação, e em contraposição, crianças sem tem o que comer, ou tendo que comer grama cozida para tentar sobreviver.

A trilha ajudou na construção narrativa. Nas cenas da criança com gula, colocamos uma musica de balé agitada, para demonstrar a alegria e despreocupação. Nas cenas das crianças na África e no Brasil, não adicionamos nada, queríamos captar o cru, a própria ambiência natural desses momentos.

Em relação a cor, o foco foi no verde. A ideia era igualar as cenas, mesmo as crianças estando em realidades diferentes e deixar o contraste ˜falar” de outras formas.

P.S: lembrem de acionar o modo HD para assistirem.

!Na década de 1920, Vsevold Pudovkin instituiu cinco técnicas de montagem que ainda representam a base do corte nos dias de hoje. Ele denominou-as assim: 1. Contraste 2. Paralelismo 3. Simbolismo 4. Simultaneidade 5. Leitmotiv Para Pudovkin, o uso deliberado da montagem podia conduzir a reação emodonal do público. Consequentemente, ele acreditava que era tarefa tanto do roteirista como do montador dominar o processo de montagem, uma vez que sua tarefa mais importante era “conduzir psicologicamente o espectador”.

CONTRASTE – “Suponhamos que fomos encarregados de descrever a situação miserável de um homem que está morrendo de fome; a história causará mais impacto se estiver associada a uma alusão à gula insensível de um homem rico. É numa simples relação de contraste como essa que se baseia a técnica de edição correspondente. A impressão de contraste aumenta ainda mais na tela, pois podemos não somente relacionar a sequência da fome com a da glutonaria como também relacionar cenas isoladas – e até mesmo tomadas isoladas de cenas – umas com as outras, obrigando, portanto, o espectador, por assim dizer, a comparar as duas ações o tempo todo, uma reforçando a outra. “

 

Com amor e carinho,

Larissa Santiago. ♥

2.2 Larissa Santiago

setembro 29, 2017

Meu aniversário passou já tem um tempo, mas precisava deixar tudo registrado de alguma forma. Foi uma data bastante especial e eu só tenho a agradecer todas as surpresas, felicitações e abraços. Curta abaixo um pouquinho do que rolou naquela noite:

 

P.S: lembrem de colocar em HD na hora de assistir!!

Com muito amor e carinho,

Larissa Santiago. ♥

Oficina Scliar

março 29, 2017

Passeando pelo canal em Cabo Frio, tive a chance (inesperada) de conhecer um cantinho encantador. Antes, em conjunto, funcionava um cinema à moda antiga. Por falta de ajuda do governo, o cinema está parado e sem programações futuras. Mas, a outra partezinha do local está funcionando e pode ser visitada durante a semana até as 17h, se não me engano. “Completando 10 anos de atividades em 2014, a Casa Carlos Scliar, em Cabo Frio/RJ, é uma parte do Instituto Cultural Carlos Scliar, fundado em 2001 após o falecimento do artista. Desde então a Casa vem promovendo as artes na Região dos Lagos no Rio de Janeiro como queria seu mentor e inspirador. Sua casa-ateliê foi transformada em museu, possui um acervo com obras de artistas renomados como Cildo Meireles, Pancetti, Di Cavalcante, Aldo Bonadei, Glauco Rodrigues, entre outros, e é aberto à visitação pública”.

b

nNo site da casa e em frente ao local, existe um aviso dizendo sobre um café, onde também são comercializados produtos da oficina, assim como gravuras, livros e catálogos de artes, camisetas, cadernos e lápis com temática inspirada na obra de Carlos Scliar, mas não havia nada disso. O que não tira a paz e a sensação boa que o lugar traz.

j

h

f

e

d

g

i

l

m

Um passeio tranquilo e legal para quem não quer ficar só na praia. Recomendo!

k

a

Larissa Santiago. ♥

Suco Verde

março 24, 2017

Tentando seguir dieta sofridamente, segue minha receita de suco verde/detox.

PicsArt_03-23-09.44.52

1 maça verde

1 limão

1 pedacinho de gengibre

2 rodelas de abacaxi

2 “mãozadas” de pedaços de couve congelado

2 copos de água de 250ml

PicsArt_03-23-09.49.36

Bata tudo por aproximadamente 1 minuto. Depois coe passando para o copo.

PicsArt_03-23-09.44.02

O suco fica forte, mas delicioso. Quem gosta mais docinho, pode colocar 4 gotas de adoçante. Adicione gelo e xô gordura. Hahahaha #SeFosseFácilAssim

março 9, 2017

foto

A lista a seguir não possui ordem. Tirei fotos dos últimos sapatos que comprei ou ganhei, e resolvi compartilhar com vocês.

redimensionada

• No finalzinho de janeiro, comprei dois pares de tênis no site da Dafiti por apenas R$189,90. Direto a Dafiti faz promoções nesse estilo, já encontrei até a opção de três pares por R$189,90 e quatro por R$199,90. Foi me dado o prazo de 10 dias (se não me engano) e chegou em 07. Os tênis chegaram a tempo de levá-los na minha viagem. Quem ainda não conhece ou nunca comprou no site por medo, vai lá e faça a festa! O site é super confiável.

tênis dafiti

(Segue o link dos tênis no Site para que você possam analisar melhor: https://www.dafiti.com.br/Tenis-DAFITI-SHOES-Creeper-Preto-2760829.html – Não encontrei o tênis vinho no site, pode ter acabado. Mas, esses modelos sempre voltam)

• Essa sandália eu fiquei namorando por algumas semanas, assim como namoro o site e o insta da loja quase todos os dias. Rs Quando decidi minha roupa do ano novo sabia que ela complementaria o look perfeitamente. Por sorte, um primo meu que mora em SP e que estava vindo a Brasília comprou e me entregou. Se eu fosse esperar pelo frete não daria tempo de usar.

01 editada

02 editada

Não achei ela no site. Caso tenham interesse no modelo, entrem em contato com os responsáveis.

• A slide branca ali do cantinho eu comprei na minha viagem à Cabo Frio/RJ em fevereiro.

03

04

Tá ai duas fotos de um dos looks que usei com ela… Pensem em uma loja linda, agora multipliquem por 10. Ótimo atendimento, várias promoções… E o cheirinho da loja?! Era uma delícia. Impossível não entrar e difícil de sair. hahaha Não achei o site oficial da loja, mas tá ai alguns dados sobre ela no site do polo de moda da cidade:  http://modapraiacabofrio.com.br/marca.php?cod=cowbo e o insta: @cowboydeareia

• A sandália de bico mais fino, também prateada, ganhei no meu aniversário. É de uma loja em SP, mas essa, infelizmente, não sei o nome para falar pra vocês. Esse foi o look que escolhi para viajar. Algo bem confortável e simples, mas ao mesmo tempo despojado. Esse é outro tipo de sandália que vai com tudo: calça, short, saia, vestido, etc.

05 editada

05

• A sandália “rasteirinha” foi comprada na feirinha da minha cidade que sempre acontece nas quartas e sábados. Paguei apenas R$25,00 e fico surpresa até hoje ao lembrar. Há quem ainda pense que pelos produtos serem da feira significa que não prestam. Pelo contrário, se você garimpar e tiver um pouquinho de esperteza, acha coisas incríveis e SUPER em conta.

• O oxford preto também ganhei de presente e foi comprado na Renner, rede essa que AMO de paixão. Antes de pagar uma nota naquele sapato desejo, dá um pulo em alguma das lojas físicas ou no site, e veja se não encontra. Isso é um dica e uma aposta. hahaha Porque sempre acho os modelos que algumas famosas usam e  lá estão elas, com o preço bom e esperando serem compradas. Rs Vale super a pena, pois eles não pecam no quesito qualidade.

• Para finalizar, as Espadrilles da Miezko. Elas são um tipo de sapato que traz conforto e estilo. Eu amo e uso tanto que as bichinhas já estão destruídas. E a lerda aqui nunca fez nenhuma foto usando-as. Pra quem quiser ver os modelos da atual coleção, basta acessar www.miezko.com.br

Ah, é uma marca que você encontra em várias lojas físicas e online, como a http://www.zattini.com.br/miezko?campaign=gglepqdsa&gclid=CPih6b-wytICFYcHkQodHmMBVA e a http://www.shopcastello.com.br/marca/miezko

É isso!

Se tiverem gostado desse tipo de post, avisem nos comentários.

Beijos!

Larissa Santiago. ♥

Pelo menos hoje…

novembro 16, 2016

32ea87df-9288-4a9b-b1d0-e05a1fd17804

 

“Deixe. Deixe tudo desmoronar. Pelo menos hoje, só hoje. Sei lá. Não se preocupe.
É tanta cobrança que nem dá para enumerar. Deixe pra lá. As coisas não vão bem, você sabe melhor que eu. A fase não tem sido fácil. Tá foda. Deixe a casa cair. Eu sei que parece que você não vai aguentar, mas vai sim. Já aguentou outras parecidas. É, tá realmente foda, né? Eu sei. Parece que as peças não estão encaixando, parece até que nem existem mais peças para encaixar também.

Talvez você não consiga resolver as coisas equilibrando pratos. Deixe que caiam. Todos eles, um por um. Depois você vê o que fazer, depois a gente vê. Tá? Tá.

Ouça uma música que você gosta de olhos fechados. Nunca fez isso? Faça! É demais. Relaxe um pouco o seu peito, respire devagar. Pegue um tempo para você, você só tem dado seu tempo para os outros. Tá, nem vamos entrar nesse mérito. Ok. Tá tudo bem. Não, tá tudo uma bosta, isso sim.

É que realmente as coisas não vão dar certo sempre. Tipo, vai ter uma ou outra que vai, mas todas, é muito difícil, hein? Já aviso para antecipar. É que você sabe disso, né? Lembra daquela vez? Estava quase tudo bem, daí começou a ficar quase tudo mal. Que bosta, né? A vida tem dessas.

O que a gente não pode fazer, porém, é deixar uma coisa ruim contaminar as coisas boas. Porque caso sim, isso significa escolher sofrer. É tipo preferir os momentos ruins que os bons. Louco, né? Presta atenção nisso quando tiver um tempo.

Deixe a casa cair. Fique descalço na sala ou no quarto. Pega um tempinho e separa para o seu coração. Ele trabalha demais. O cérebro também, ele pensa demais. Você não tem errado tanto, mas exige de si mesmo talvez mais do que conseguiria fazer. Desculpe, precisava falar isso. Pensa nisso?

Agora relaxe. Deixe esse dia acabar logo. Quando menos perceber, estará com a cabeça no seu colchão, desligando as emoções e renovando as energias.

Deixe a casa cair hoje. Amanhã você reconstrói de novo. Já aconteceu antes, lembra?” (http://eoh.com.br/)

Dusty Pink – Editorial

junho 23, 2016

Sem título-1 dusty pink

Com inspiração nas cores de tom pastel, nas flores e nos livros, esse ensaio se resumiu na delicadeza dos sentimentos e desejos humanos.  Por mais que sejamos pessoas adultas, fortes, e às vezes, bem resolvidas, temos nosso lado puro, sensível e sonhador. Com direção de arte e produção feita por mim (Larissa Santiago), procurei unir o sexy ao romântico. Dando ao conceito”vintage” um toque moderno e cheio de atitude. Um exemplo disso foi a escolha dos figurinos femininos, onde foquei na transparência.

Semanas atrás tive que produzir, em cima de algum projeto externo, um plano de maquiagem para uma disciplina da faculdade, e esse foi o escolhido. Criamos, Paula Santos e eu, toda uma história para explicar a composição das poses nas fotos. Leia a seguir:

“Èze, França, 1970, terceto inseparável.

Louise, Claire e Pierre são amigos desde pequenos. Apesar de unidas, Louise e Claire sempre competiram por atenção. As duas acabam se descobrindo apaixonadas pelo melhor amigo, Pierre. Esse amor acaba balançando a união dos três. De início, Pierre não percebe, pelo fato de serem sempre tão carinhosos. Mas, um dia, ele nota que as duas amigas começam a se afastar e o trio vai se dispersando. Odiando a situação, Pierre, chama as duas para um chá da tarde em seu jardim. As meninas aparecem sem saber da presença da outra. Lá, conversam, relembram o passado e riem. Pierre, se sente a vontade vendo que as coisas, aos poucos, podem voltar ao normal. Pierre conta algo que as amigas não esperavam ou desconfiavam. Pierre está enamorado por outro homem.  Apesar da época e do assunto não ser tão compreendido, Louise e Claire, apoiam o amigo e se desculpam.”

INSPIRAÇÕES:

As inspirações fílmicas ficaram por conta da a obra “Maria Antonieta” de 2007, com foco nas paletas de cores e cenários. E “O Grande Hotel Budapeste” (“Wes Anderson é conhecido pela sua estética impecável em suas obras audiovisuais, ele e sua equipe têm o dom para escolher a cor, ângulo, enquadramento certo para cada cena, cada momento, cada frame. O diretor é perfeccionista em relação à criação visual de seus filmes, e este mais recente que está concorrendo a nove estatuetas, não é diferente. Wes usa e abusa de cores pastéis com uma pegada bem vintage, o cenário sempre é bem estruturado e colorido (mas não aquele colorido altamente saturado como em Amélie Poulain do diretor Jean-Pierre Jeunet”).

Outra grande inspiração foi o Clipe da música “Direção” da cantora Manu Gavassi.

IMG_9521

aaaaaa

redimensionada2

2 fro

IMG_9532

IMG_9575

IMG_9534 AGORA VAI rosa

IMG_9572

IMG_9424

Claire

IMG_9449 new

IMG_9491 redi

 Para a realização desse ensaio, tive a colaboração de pessoas maravilhosas. Thaynara Borges além de maquiar e fazer o penteado da modelo Carol e o meu, ajudou na montagem do cenário. Minha amiga, Keyla Pires, fez parte desde do início. Deu suas opiniões em cima de tudo que eu estava pesquisando, e no dia também ajudou a montar o cenário e auxiliou na escolha de nossas poses para as fotos. Karina Maia e Flávia Oliveira, ficaram por conta da fotografia e da filmagem respectivamente. Os modelos Leandro Lopo (@leandrolopom) e Carolina Vieira (@carolstsgo), toparam trabalhar ao meu lado, e a experiência foi mais bacana do que eu esperava. Como sempre falo, é muito bom conhecer pessoas que estão na mesma “vibe” que você e que acrescentam algo em nossa vida. Aprendi bastante com eles, os carões, a boca que odeio deixar meio aberta kkkkk E a Carol, até hoje, tenta viver após andar no meu carro pela asa sul.

Brincadeiras a parte, esse é mais um trabalho que divulgo à vocês na intenção de mostrar o meu amor pelas artes e por tudo que faço. Se para uns, ter um site e construir uma carreira nesse mundo da internet é besteira, para mim é muito importante. Aprendo a cada dia, me renovo e cresço. Obrigada à todos que me apoiam e me acompanham.

Semana que vem disponibilizarei um vídeo bem bacana com os bastidores desse editorial. Aguardem!

Até mais!

Larissa Santiago.

Vai ter textão sim!

junho 6, 2016

425728d81ddf48eddd3fc2cf070e2d1a

“Eu tô cansada desse tipo de relação “se eu não falar com você, não nos falamos mais”. Sei lá, quando eu tava na quarta série era super cool demonstrar o carinho que você sentia pelas melhores amigas com bilhetinhos no meio da aula e doações esporádicas de canetas de glitter (isso só pras melhores amigas ever), hahaha. Acho que na quinta-série devo ter passado o ano todo planejando como dizer pro guri que eu curtia o QUANTO eu curtia ele. Agora tudo que faço é planejar táticas pro guri que eu gosto não perceber que eu gosto dele tanto assim – pelo menos antes de ele demonstrar primeiro. Desde quando gostar de alguém se tornou tosco?

O cara mandou mensagem? Demora o dobro de minutos que ele demorou pra responder de volta. Chamar a pessoa pra ver um filme em casa? Jamais. É demonstrar muuuuuuito interesse. E aí segue a competição pra ver quem é o mais desinteressado da relação – esse sim é o fodão, o que precisa menos do outro. Não é fodão ser desinteressado, é chato. É chato porque a gente perde de viver um monte de coisa legal pra entrar nesse jogo bocó. Perde os fins de semana que poderíamos estar na praia recebendo massagem nas costas da criatura amada após tomar um belo pote de açaí, mas não. Preferimos ficar trancafiados em nossos apartamentos esperando o ser humano mandar a primeira mensagem, mas ele não manda porque tá esperando que você faça o mesmo, e no fim vocês acabam saindo separados, cada um pra uma balada onde o drink custa 50 reais (você poderia comer 5 açaís na praia com esse dinheiro) e depois passam no drive thru do Mc Donald’s pra curar as máguas com sódio e carboidrato. Chato.

Relações superficiais são toscas, mas nós nunca demos tanta força pra elas. Nós ajudamos todos os dias a propagar a cultura do desinteresse quando demoramos 5 minutinhos pra visualizar a mensagem no whatsapp pra pessoa não achar que você é um desesperado. Ou seja, estamos cada dia mais fúteis e entediantes. Aqui vai meu voto pra todo mundo voltar a mandar bilhetinhos fofos pros melhores amigos, chamar a pessoa que você curte pra sair e falar mais coisas bonitas pras pessoas que você gosta. E um brinde ao amor!”

(Por: Giovanna Ferrarezi)